quarta-feira, julho 27, 2005

Ontem ...


Ontem quando olhei pela janela da sala ela abatia-se com uma força inesperada... a chuva ...assim que me apercebi de como caía fui a correr para a janela pôr os bracinhos de fora e sentir essa frescura que só ela proporciona ... e inspirar o mais fundo que consegui ... tantas vezes quantas fui capaz.

Amo sentir o cheiro que se propaga no ar, o cheiro que a chuva traz consigo, amo aspirar o perfume da relva que acaba de ser molhada e da terra humedecida pelas gotas ... amo ver as folhas caírem das arvores com a força da chuva e embaladas pelo vento irem parar, sem destino, onde menos se espera.

Que noite maravilhosa, que fresca a chuva que caia. Tudo me pareceu ter ficado mais verde, mais brilhante, mais limpo, mais cheiroso, mais macio ...

A chuva de ontem massajou-me a alma e refrescou-me o espírito ... e desfrutei dela com todos os sentidos - sem os distinguir, como diz alguém que eu «conheço» - como deve ser, e da melhor forma que pude e que soube.

Esparramei-me no sofá, com uma nesga da janela aberta, enrroscadinha ao cão mais lindo do mundo, que suspirava profundamente como se ele também estivesse a usufruir na plenitude daquele momento mágico, de olhos fechados, à média luz, a ouvir um dos sons mais relaxantes que conheço e a gozar cada segundo ... ou não fosse eu uma mulher do Inverno ....

Foi uma daquelas noites que significaram muito para mim e para o meu cão.

Para mim porque tive oportunidade de «olhar para dentro», para o meu cão porque, como me ama, dividiu comigo até à exaustão aquele momento de introspecção ...

Caracolinha Impressionista

32 comentários:

Pitucha disse...

Sabes Caracolinha, eu sou uma invejosa, isto é, tenho honestos sentimentos de inveja quando vejo/leio/ouço coisas lindas que eu gostaria de ter feito, dito, escrito. Este teu post é um deles! Devia ser meu (isto é a mais pura manifestaçao da minha inveja!).
Beijos invejosos
;-)

Desconhecida disse...

Sabes o que fiz? Peguei no carro (adoro conduzir à chuva) e fui até à vila de Sintra beber um café e sentir o cheiro da terra molhada e o calor que emana do chão pingado.
delicioso!
Bjs

nasnalgas disse...

Mas quem é que te disse que o teu cão te ama? Basta cairem umas gotas de chuva para ficares um bocado convencida, tens de ver isso porque quando chegar o inverno ninguem te aguenta.

Caracolinha disse...

Minha querida V. ... ainda bem que apareceste por cá ... com essas tuas palavras doces e sempre tão a propóstito ... obrigada por teres arrasado com uma noite de introspecção !!!!

Só para castigo, hoje já não vou almoçar contigo ... ah ah ah ah ... vou sim ... porque sei que também tu me amas !!!!

Espera, mas agora não está a chover ... porque raio é que continuo tão convencida ????

Será que vou ficar assim para sempre ... tipo ... oh i'm so good somebody stop me !!!!!

Beijinhos ... vou-me levantar agora para ir ter contigo ... ~:o)

Isabel-F. disse...

Linda a tua descrição...

adorei ler-te...

soube mesmo bem a chuva de ontem...mas ainda precisamos de muito mais....

Beijinhos

Mocho Falante disse...

Na nuvem da esperança contida, do sentimento reprimdo de uma voz que nos oculta os sentidos a estalctite do Ser emanava um brilho de diamente de solidão e depensamentos de solofane.

rsrsrsrs

Mocho Falante disse...

Agora mais a sério...

Ontem também adorei a chuva e o cheiro a terra molhda, parecia uma noite de finais de Setembro...

Adorei tudo de ontem, menos ter ficado à espera de um telefonema que não aconteceu

Bábas chuvosos

Caracolinha disse...

Oh mocho ...

Mil desculpas ... nunca mais me lembrei ...

Bába de desculpa ... ~:o)

wind disse...

Bonita descrição:) beijos

nasnalgas disse...

A verdade ás vezes dói...o teu cão apenas está habituado a ti, apesar de se sentir um pouco confuso de vez enquando ele até gosta de ti...mas não te ama, amava-te se lhe arranjasses uma cadela para ele poder acasalar á vontade. Ok, a chuva de ontem tambem não me foi indiferente. Posso dizer-te que até foi um elemento reconciliador entre dois seres humanos que apesar de estarem zagandos um com outro se uniram para ver a chuva cair, parecia que nunca tinham visto chover e ficaram ali a inalar aquele odor a terra molhada em silencio para não incomodar aquela preciosa chuva de verão.
Tás satisfeita?

Caracolinha disse...

Hum .... essa já me pareces tu ... a propósito, para quando o teu próprio blog ????

Ups ... disse alguma coisa que não devia ????

Beijinhos Repinicados na pontinha esquerda da haste linda dos teus óculos ... (bem, esta até nem eu percebi....) ~:o)

Maria, la portuguesa... disse...

Clap! Clap! Clap! Muito bem!!!

adesenhar disse...

:(((((
também queria sentir a chuva bater na minha janela enquanto lia o teu post :(((

manda daí alguma ok!

grrrrrrrrrrrrrrrrrr

CP disse...

A chuva a bater na janela e nos terraços é das melhores sensações que se podem ter. Quanto à foto acho simplesmente sublime. Quando estudava tive um colega de quarto que era fotógrafo e dedicava-se a tirar fotos de chuva. Tirou e expôes imensas deste género pelo que aprendi a apreciar este tema. Devo dizer, pelo que recordo, esta foto não fica atrás das melhores dele.

nasnalgas disse...

já dominavas esses teus fetiches!! ups disse alguma coisa que não devia?

paper life disse...

Também eu que já tenho idade para "ter juízo" fui para a rua mas assim, livre como uma criança, sentir as gotas frias cair-me no corpo ressequido, deste ano.

Hoje, pela manhã havia já muitas folhas amarelas caídas das árvores, sonhei que era outono.

Já passou...

:(

Bjs

Yardbird disse...

Hum...acho que é bonito, sim. Mas não acredito lá muito que quem está de férias no Algarve esteja a achar muita piada, LOL!
Mas é verdade, esse cheiro é muito bom mesmo :-)
Beijinhos, amiga

Isabel Magalhães disse...

Tive que tirar o anfíbio da garagem! ah ah ah! mas foi giro... eu tb gosto muito de chuva e esta era desejada por todos.
Depois, às 2:00am quando passeei com os cães, soube-me bem senti-la e sentir o cheiro a terra molhada que vinha da mata.

Beijinhos lavados da chuva! :)

Mocho Falante disse...

olha a bela nasnalgas por aqui, faz tempo que não a via.


Beijos gordos como eu!!!!

Bábas

Buddha Breezer disse...

As noites de chuva são perfeitas para olharmos para o que se passa dentro de nós e recomeçar o que às vezes está menos bem...

Viva a introspecção mas precedida de mudanças activas

Sofia disse...

Ok, ok tem mesmo um encanto muito especial estas chuvas fora de época ou as 1ªs chuvas... Apesar de ser a minha 1ª semana de férias.
Bjs

Bastet disse...

A chuvinha também :) e que chuva tão ternurenta! Beijinhos Caracolinha do Inverno

Anónimo disse...

Juntos, passeavam numa chuva muito miudinha, dois jovens de mãos dadas ao entardecer.
Estava baixa a maré, lentamente batiam as ondas assim como o ritmos dos seus pés acompanhavam o sabor suave da maresia. Apenas os seus corações batiam mais forte como quem sonha!

Beijocas do Cabesta

Abelhinha disse...

Adoro a chuva.
Adoro a sua sensualidade.
Ontém vivi também eu um momento desses de introspecção e da descoberta da minha nova fase.
Relaxei.

Beijinhos

Mamã Babada disse...

Oi!
Adorei o teu cantinho. Tenho de voltar mais vezes.
Realmente esta chuvinha soube muito bem!

Jinhos

UnaRagazza disse...

Embora seja uma mulher do Verão, também me agradou a chuva de ontem. Porque a chuva de Verão tem sempre outro efeito...mais refrescante!
A tua descrição está mt bonita.
Beijinhos

Dilbert disse...

Olá caracolinha,
Eu ontem também adorei especialmente o cheiro fresco da noite... graças a ele recuperei bem mais depressa de um licor "marado" :)
Boa noite, beijokinhas e inté já...

guevara disse...

e eu fico nostalgica e triste...

:(

e essa musica passou vezes sem conta na minha ida à amada Paris!

hum....

nasnalgas disse...

mocho, definitivamente não páras de me supreender...bela nasnalgas é uma conjugação perfeita!

Beijos impertinentes como eu!

Isabel Magalhães disse...

Com tanta 'folhinha de couve'... sai indigestão pela certa!

Beijinho. Dia Feliz!

LUA DE LOBOS disse...

o meu juizo desaparece qundo se trata de passear e abanar o capacete à chuva::))
xi
maria

smartins disse...

Bonito texto. Sabe bem não sabe? "Ter todo o tempo do mundo"
beijinhos