sexta-feira, março 03, 2006

O Inimigo ...


Foi medonha tormenta a minha mocidade,
Aqui e além cortada por brilhantes sóis;
A chuva e os trovões fizeram tais estragos
Que poucos frutos rubros no jardim me sobraram.

E eis-me já em pleno Outono das ideias,
Quando é preciso usar os ancinhos e a pá
Pra arranjar outra vez a terra, após a cheia,
Onde a água escavou, quais tumbas, grandes valas.

E quem sabe se as flores que eu sonho, renovadas,
Poderão encontrar nessa areia lavada
O místico alimento que lhes dê vigor ?

- Ó dor ! Ó minha dor ! O Tempo engole a vida,
E o que nos rói o peito, esse obscuro Inimigo,
Com o sangue que perdemos cresce e ganha força !

Charles Baudelaire – As Flores do Mal

Caracolinha feita de Sonhos Renovados

41 comentários:

Ulysses disse...

Toma uma folha de Sol, pelo poema, para que cresça a flor do bem.

Miguel disse...

Alguem disse um dia:

"Nada se perde, tudo se transforma!"

Por isso, deve-se transformar a dor em força para lutar e viver ainda mais e melhor!

A Matildinha está linda e cada vez maior!

Os votos de um BOM FDS!

Bjks da Matilde

Cila disse...

ola linda
hoje ta um dia q gostas....poe a comidinha gostosa;).
Olha fizeste -me retornar aos meus 17 anos altura em q estudei as "fleurs du mal" (sim foi ate em frança ).... uma epoca gira em q contactei com gente de todo o mundo
beijinhos e bom fds

adesenhar disse...

olá carocalinha

Bem vinda
já vi que circulas pela horta e deste uma olhadela ás minhas coelhinhas!
:)

bm fd semana
bjs

Anónimo disse...

Olá...

Adoro Baudelaire e na minha adolescencia até estampei esta foto numa t-shirt.Coisas de pseudo-intelectual de esquerda....

Um beijo gordo para a Caracolinha mais linda do meu mundo.

lazuli disse...

Beijos, minha caracolinha. Se pensas que não te ando a "ver" estás muito enganada:)

Porcanilda Zenith disse...

Olá...nem sei como cá vim dar,mas...gostei!Quanto aos sonhos, só deixam de ser sonhos quando os passamos para os actos!A vida e o mundo são tão pequenos que a criatura que esteja mais longe de nós, está na realidade bem mais perto do que aquilo que pensamos!
PZ

Mocho Falante disse...

"E quem sabe se as flores que eu sonho, renovadas,
Poderão encontrar nessa areia lavada
O místico alimento que lhes dê vigor ?"

Amiga tenho a certeza que sim e que essas flores vão ser cada vez mais belas, mais coloridas...sabes elas crescem com o tempo desde que regadas com atitude e tu sabes disso

Ps: Anda um anónimo com muita frequência por estas bandas...quem será, quem ser???? ehehehehe

baba babinho babão

Betty Branco Martins disse...

Querida Caracolinha

A principal obra de Charles B. "As Flores do Mal", veio à luz em 1857. Imediatamente depois de sua publicação, o governo francês acusou Baudelaire de atentar contra a moral pública. Ele foi multado e seis dos poemas contidos nesse livro desapareceram nas edições posteriores. A censura não se levantou até 1949.

A partir de 1864 e até 1866, Baudelaire viveu na Bélgica. Em 1867, sofrendo de paralisia supostamente nervosa, regressou a Paris, onde depois de grande agonia morreu em 31 de agosto.


"As Flores do Mal" não contêm poemas nem lendas nem nada que tenha que ver com uma forma narrativa. É uma poesia diferente de uma "beleza" profunda... única!

Não há nelas nenhum discurso filosófico. A política está ausente por completo. As descrições, escassas, são sempre densas de significado.

Mas no livro tudo é fascinação, música, sensualidade abstracta e poderosa.


Parabéns pela escolha.

Beijinhos

Bfs

digoeu disse...

obrigada por teres lá passado.
As palavrinhas fizeram-me corar e tudo!!
;)

lazuli disse...

Caracolinha, adoro-te

Ahraht disse...

ès um anjo.

Obrigado pelas doces palavras...

Beijo

A.J.Faria disse...

Olá, Caracolinha
No jardim da vida, há flores para todas as sensibilidades!
Bom fim de semana,
Beijo,

musalia disse...

poema que me recorda tanta coisa! os dias passados a estudar a literatura francesa...
bela escolha, caracolinha:)
beijos, bom fim de semana.

Wakewinha disse...

E assim é que tem de ser: reciclar e renovar! A política dos r's aplicada aos vários domínios da nossa vida...
Podes rastejar um bocadinho até aos meus cantitos? Tenho sentido tanto a tua falta... (Vulnerável!)
Beijito muito, muito grande*

SaltaPocinhas disse...

tenho de te mandar as fotografias da nossa corrida de caracóis lá na escola!!

wind disse...

Parece que os sonhos estão renovados, mas que foi uma luta árdua para o conseguires fazer:) beijos

Su disse...

adorei... o tempo...
jocas maradas

nana disse...

um dia o tempo acaba e nessa altura, já na eternidade sem tempo, talvez o percebamos como um mal menor, condição para o carrocel giral.Se não fosse o tempo, que tem essa coisa boa:passa, um mau momento duraria muito mais,não?
;)
Bom sábado.carpe diem.
Não te vou dizer para andares devagarinho!!

chalimao disse...

Olá Caracolinha!
Passei para desejar bom fim de semana.
Beijocas

laerce disse...

Olá Caracolinha feita de Sonhos Renovados,

Acredita, gostei mesmo deste epíteto que te atribuis hoje. Nada melhor para ver as cores da vida. Sobre este senhor (e tu estás agora virada para os franceses) vê bem, em quatro estrofes traçou a vida de qualquer ser humano, cheia de imagens poderosas à moda da época (este poema parece uma catedral)Tu pegaste no altar que é o 1º verso da 3ª e coloriste o teu nome. O tempo, o Tempo? Cada um de nós é o próprio tempo.


Vais ver esta dona cantora no festival de nome tão mas tão infeliz que se vai dar por essas bandas lá para Junho?

Um beijinho intemporal

dakidali disse...

A vida é feita de trovões e de sol, resta-nos a nós transformar esses trovões em sol e o sol em novo dia.
Gostei das tuas visitas. Aparece sempre.
Gosto muito da senhora que está a cantar.
Beijinhos
Teresa

Leonoretta disse...

caracolinha. nunca me fartarei dos teus comentarios e poderia ser sempre o mesmo que para mim seria sempre diferente.
so grandes autores como baudelaire conseguem metaforas como esta" pleno outono das ideias".
boa escolha caracolinha.

beijinhos da leonoreta

margusta disse...

Querida Carcolinha,
...tambem eu estou num processo de renovação :) novos sorrisos, novos sonhos, novos projectos...tenho que afastar a tormenta...

Obrigada querida pelo teu carinho!

Beijinhos muitos com sabor a maresia.

The City Lights disse...

Como em tudo na vida, temos de cuidar daquilo ou daqueles que gostamos.
Qualquer relação, é como uma flôr em que se tem de estar por perto para limpar as ervas daninhas,dar atenção, regar se fôr necessário, protegê-la das intempéries, para que a flôr dê frutos, fique vistosa e torne feliz quem quer que perto dela esteja!
Assim és tu caracolinha!
Bem hajas lindona
;)
O meu bacci

Parrot disse...

Caracolinha,

Aqui estás tu a surpreenderes com este lindo poema e com tudo aquilo que lá está escrito, e com tudo o que não está escrito.
Minha querida amiga, a vida é como um jardim que devemos aprender a cuidar. Às vezes nascem ervas daninhas que temos de saber eliminar, outras vezes temos de “adubar” a terra e dar-lhe “alimento”, outras vezes temos de “podar” as roseiras para que estas dêem rosas. Temos de trabalhar o jardim. Muitas vezes chega a intempérie e morrem algumas flores. E quando assim é, a melhor solução e replantar as flores no nosso jardim. Tal como o jardim….assim é a vida.

Tudo de bom para ti, deste teu papagaio admirador que agora anda meio assustado com a gripe que por aí anda. ;-))))

Um beijo e um cacarejo

EU nos dias e Hoje disse...

oi miga...
a parte mais sensivel deste poema...não é o que diz, mas o que fica por dizer.

Um beijo grande e mais uma vez...parabens, pelo que de bom este teu espaço nos dá.

Meia Lua disse...

Minha querida Caracolinha, a capacidade de renovar os próprios sonhos é o que de melhor temos...
E eu espero sinceramente que renoves sempre os teus, à medida de que os concretizares...
não deixes nunca de sonhar...um beijinho para ti :*

Lumife disse...

Em Alvito acontece...

Já somos 44...

Esperamos muitos mais


Bom fim de semana

Beijos

LM disse...

O que encanta a última frase deste poema!!
Beijuns

Silêncios disse...

De sonhos renovados :)Ainda bem.
Deixo-te um beijo

Kalinka disse...

CARACOLINHA:
Começo por agradecer as queridas e belas palavras que deixaste no meu cantinho. Jamais as esquecerei, ficam marcadas, principalmente numa fase como esta q estou a atravessar. Fase péssima...pegando no poema que aqui colocaste posso fazer um apanhado da m/vida nos ultimos tempos:
É medonha tormenta a minha vida
aqui e além cortada porum fraco sol
e eis-me já no limite das minhas forças, quando é preciso usar toda a minha força, tento saber onde ela está? Esgotou-se após tantos tormentos, só desejo a tumba e nada mais!!!
Ó que grande dor neste meu peito,
o tempo engole a vida, e a maldade das pessoas engole toda a minha alma, estou só e só continuo. Já não aguento mais. Quem me ajuda?
Beijo e bom fim de semana.

Xuinha Foguetão disse...

Espero que esses sonhos te levem longe!

Beijocas grandes e boa semana.

Fallen_Angel disse...

ola .o)
espero que esteja tudo bem contigo encaracoladinha :o)
gosto deste poema :o)
beijinho e boa semana

Wakewinha disse...

E ainda dizem que não há coincidências! ;) Achei tremendo aquele tiro certeiro na passada sexta-feira: eu aqui, tu ! =)
Um beijo enorme*

Paulo Figueiredo disse...

apesar de tudo, gosto do poema, mas sou mais light em poesia!!

;)

Natalie Afonseca disse...

Olá querida Caracolinha!!
Saudaditas de te ler!! Sim sim!!
Baudelaire, boa!!
"O Tempo engole a vida..." e é por isso que eu insisto em vivê-la ao máximo e a sorrir!! Claro que os momentos maus também fazem parte, e só assim crescemos!!!

Muito boa escolha!!
Lindissimo!!

Um beijinho enorme para uma amiga!!
:)))))))))))))))))))))))))))))
Sorri :D

LUA DE LOBOS disse...

Baudelaire sempre me provocou algo parecido com um calafrio... gosto muito da sua poesia mas ela fica a pairar sobre mim de um modo um pouco estranho
xi
maria de são pedro

Anónimo disse...

I have been looking for sites like this for a long time. Thank you! » » »

Anónimo disse...

Wonderful and informative web site. I used information from that site its great. film editing schools

Anónimo disse...

This is very interesting site... » »